9.16.2009

Are All Men Created Equal ?

Este ano o incauto espectador, poderá cair em desgraça, uma vez que se estreiam, quase simultâneamente, três filmes com grande proximidade no que diz respeito ao título: A Single Man, A Serious Man e Solitary Man. Os três usam a palavra 'man', e adjectivam-na com uma palavra começada por 's' (ainda para mais com significado semelhante - sozinho e solitário). Mas as semelhanças continuam:


No primeiro caso (A Single Man) trata-se de um dos filmes pelo qual mais anseio; Tom Ford, estilista por 10 anos da marca Gucci, decidiu escrever, dirigir e produzir um filme (depois de participações no guarda-roupa do último 007 ou em Limits of Control, entre outros). Ford, que é assumidamente homossexual, decidiu adaptar um romance de Christopher Isherwood, sobre um homem (professor de Inglês) que depois da morte do seu companheiro de 16 anos tenta superar o luto iniciando uma relação com uma vizinha, tudo ambientado nos anos 50. Colin Firth (que ganhou agora em Veneza o prémio para melhor interpretação masculina com este filme) protagoniza, auxiliado de Julianne Moore. O Trailer aconselha-se, mais que tudo, pela poesia inerente e pela coragem de não deslindar o que quer que seja da história.


A Serious Man é a nova película dos irmãos Coen, que depois de No Country for old men e Burn After Reading, subiram imenso a parada, o que quer dizer que este pode muito bem vir a ser uma pequena desilusão, no enanto o trailer indica o contrário: a perversão dos dois irmãos cineastas continua; quando um trailer usa como banda sonora uma cabeça a ser esmurrada contra uma parede e a frase 'we are going to be fine', é sinal de que tudo vai pelo melhor. Com Michael Stuhlbarg a tomar o papel principal de um homem (professor de Física) que vê a vida andar para trás quando a sua mulher se divorcia dele, o irmão vem viver para sua casa, a filha lhe rouba dinheiro para uma operação plástica, cartas ameaçadoras começam a surgir, um aluno oferece-lhe um suborno para passar de ano, acusando-o de difamação quando este recusa e claro está (a semelhança com o título anterior) a vizinha do lado começa a atirar-se a ele. Uma comédia negra, como seria de esperar dos irmãos, instalada nos anos 60.

Quanto a Solitary Man pouco há a dizer, uma vez que pouco se conhece, o filme será apresentado este ano em Toronto e Tribeca. Realizado por um dupla (não de irmãos) Brian Koppelman e David Levien (realizadores de Knockaround Guys em português Criminosos à solta e argumentistas de Soderberg em Ocean's 13 e The Girlfriend Experience). Com Jesse Eisenberg, Michael Douglas, Danny DeVito, Susan Sarandon e Mary-Louise Parker. Ao que parece a trama trata também de um homem (um magnata da industria automóvel) que vê a sua vida ir pelo cano. Ainda não há trailer.


A par destes três, temos ainda o documentário Transcendent Man sobre o futuro tecnológico do ser humano, um outro documetário sobre o ambiente, No Impact Man. Quanto à ficção, já estreram este ano a comédia I Love you, Man e recentemente The Other Man, o novo filme de Richard Eyre. Por estrear estão duas comédias-românticas-familiares-indie, One Good Man - sobre um bispo Mormon e as suas dificuldades em coordenar o trabalho com a vida pessoal e The Answer Man sobre um homem que escreveu um livro sobre as suas conversas com Deus e desde então se tornou descrente.

1 comentário:

Victor Afonso disse...

Estou ansioso para ver esta nova obra dos Coen!