10.08.2009

Semelhanças - XXXIX

Quando dois se tornam um só e as faces se fundem

La pointe-courte (1954) Agnés Varda


Persona (1966) Ingmar Bergman


Mulholand Dr. (2001) David Lynch


P.S.: Fica ainda a capa do álbum de duetos de Barbara Streisand baseada no poster de Habla con ella

3 comentários:

daniel disse...

Post absolutamente fantástico. Parece-me que nestes quadros está toda a essência do cubismo: ver cada coisa em todos os seus aspectos. Só o conhecimento de todos os heterónimos nos pode trazer a verdadeira compreensão de uma pessoa, em toda a sua complexidade. Bons filmes!

Álvaro Martins disse...

Sem dúvida, grande post.

Ricardo disse...

eu era capaz de acrescentar mais: nem mesmo a soma de todos os heterónimos nos dá a essência, porque cada um é mais do que a soma das partes, é o resultados da soma das infinitas variáveis, mais aquela inquantificavel a que se pode chamar alma para quem quiser acreditar.
A intenção do post era outra, mostrar a fusão física dos amantes, mas por outro lado aquele que amamos é, até certo ponto, um nosso heterónimo, uma figura basilar para a compreensão do próprio indivíduo.

Obrigado aos dois