3.30.2012

Abril, àguas mil

Os meus colegas peticionários anunciaram, há já quase uma semana, que as noites de cinema da Rtp2 estavam de regresso com a saudosa rubrica 5 Noites, 5 Filmes. Eu fiquei alegre. Muito alegre. Este era um dos objectivos fundamentais da nossa petição, o regresso da exibição REGULAR de cinema na Rtp2. Mas como já sei o que a casa gasta, resolvi esperar até que a programação da segunda semana de Abril saísse, de modo a confirmar que esta opção da direcção do canal não era resultado de um desejo aleatório de passar filmes. Confirma-se portanto que é para durar. [parece que afinal era só por causa das férias da Páscoa]


Começando Abril, temos uma colecção de 5 filmes sobre a juventude (para simplificar as coisas), um dos quais já exibido na rtp2 no último mês de Dezembro, a propósito de um ciclo dedicado aos vampiros - Let the right one in. A segunda semana será mais difícil de classificar, mas podemos encará-la como um ciclo dedicado à importância da preservação da imagem no compreensão do presente e do passado, com filmes ensaio como This is not a film (já exibido também, numa sessão dupla), Film Socialism, ou Autobiografia de Nicolae Ceausescu. A acompanhar estas 5 noites temos uma sessão dupla com um filme de Olmi (a propósito da retrospectiva que festa do cinema italiano, a cinemateca e Guimarães organizam sobre o realizador) e Noites Brancas, filme recentemente editado em dvd. No fim-de-semana anterior, talvez devido ao sucesso de Hunger Games, é exibido Pleasentville (também já passou pelo canal) do mesmo realizador, e Ben Hur, talvez a fazer parelha com as romanadas que a RtpMemória insiste em repassar todos os fins-de-semana.
O que se percebe é que embora a vontade seja significativa (de passar filmes, de os passar com lógica, de passa-los ainda frescos, de o fazer em parceria com os festivais que se organizam, e reflectindo o que se vai passando no mundo) há coisas que ainda não estão totalmente oleadas na engrenagem do canal.
Por exemplo, durante todo o mês de março, as quintas feiras forma espaço para documentários portugueses, entre os quais Bobby Cassidy e O meu amigo Mike ao trabalho (ambos já exibidos noutros devaneios programativos) mas com o início das 5 Noites, 5 Filmes, esse espaço, que certamente ia ganhando espectadores, desapareceu. Outro caso é por exemplo a estreia do semanário dedicado à literatura - Mar de Letras, que será exibido ao Domingos pelas 7 da manhã (o segundo episódio terá como convidado Miguel Gomes a propósito de Tabu). Outro caso semelhante é a exibição da série sobre músicos - Bravo - nas madrugadas de sexta.[está às madrugadas por ser já repetida]

Se de alguma forma se depreende que a direcção do canal deu ouvidos àquilo que pedíamos (ainda que de forma tão desgarrada do ponto alto da nossa petição que dá a sensação que quiseram dar tempo ao esquecimento) há um aspecto, que vejo como fundamental, que não foi abordado (e não parece que venha a ser). Ele é: a contextualização do filmes exibidos e um desejo de ensinar cinema, programando filmes que não tenham estado em sala nos últimos anos.

2 comentários:

Ricardo Filipe disse...

Ao confirmar a continuidade do "5 Noites 5 Filmes" na segunda semana de Abril, também julguei que era para continuar, mas saíram hoje notícias de que foi mais um regresso temporário por ocasião das férias da Páscoa. (http://www.espalhafactos.com/?p=35497)
É pena, também julguei que a RTP2 ia agora finalmente empenhar-se em ter uma programação pensada de cinema, mas não.
Quanto à série sobre músicos "Bravo", julgo que já tem uns anos e está a ser repetida nas madrugadas só para preencher o horário.

Ricardo Vieira Lisboa disse...

muito obrigado pelas informações